Criança vacina

Vacinação infantil: mais que obrigação, um ato de amor

Um assunto ainda discutido é sobre a importância das vacinas. Para as crianças, deixar de  imunizá-las não apenas coloca a saúde dos pequenos em risco como também daqueles à sua volta, facilitando a circulação de doenças que poderiam ser controladas.

Por isso, nessa matéria, apresentamos algumas informações essenciais a respeito das vacinas obrigatórias para crianças. Entenda também porque elas são tão importantes e confira algumas dicas para deixar o momento da vacinação mais leve.

Importância da vacinação infantil

Cada vacina tem suas próprias características como composição, via, modo de administração e dosagem. Por isso, as melhores pessoas para esclarecer dúvidas sobre as vacinas são os médicos e os enfermeiros.

A vacinação protege as crianças de doenças graves como a poliomielite, hepatite B, pneumonia, sarampo, caxumba e muitas outras, além de preveni-las das complicações causadas por elas.

Algumas doenças, que antes prejudicaram e mataram milhares de crianças, foram completamente eliminadas e outras estão quase em extinção, principalmente devido às vacinas, cada vez mais seguras e eficazes. 

Além disso, as doses não apenas ajudam a manter o vacinado protegido como também preserva a saúde de outras crianças, impedindo a propagação de várias doenças na infância. 

Cumprimento das datas de vacinação

É essencial que o cronograma de vacinação infantil seja consultado e seguido a risca. Isso porque todas as doses e datas são pensadas para garantir a maior proteção possível à criança. 

Para isso, o Ministério da Saúde disponibiliza um calendário completo, desde o nascimento até a fase adulta, com todas as doses e períodos recomendados que pode ser acompanhado clicando aqui.

Vale lembrar que, o atraso da vacinação dos pequenos, pode colocá-los em situação de risco. Além disso, se uma dose de vacina não for aplicada na idade correta, os pais devem conversar com o médico para atualizar o cronograma e seguir com as próximas doses.

Fique de olho!

Para que o momento da vacinação seja mais tranquilo tanto para a criança quanto para a família, não se esqueça dessas dicas: 

  • Os efeitos colaterais comuns das vacinas incluem inchaço no local da injeção, dor e febre. Converse com o pediatra sobre esses sintomas, pergunte quais deles merecem mais atenção e quais podem e devem ser controlados com medicações leves;
  • Tenha sempre com você a carteirinha de vacinação quando a criança for fazer alguma consulta ou exame;
  • No dia da vacinação, vista os pequenos com roupas confortáveis, fáceis de tirar ou com mangas largas ou curtas. Bebês com menos de 12 meses recebem as injeções na coxa e, a partir de 1 ano de idade, no braço;
  • Se você ainda estiver em período de amamentação, oferecer o leite pode ser uma ótima maneira de acalmar e relaxar seu bebê, além de ajudar a distraí-lo e mantê-lo confortável antes de receber a injeção;
  • Crianças grandes também precisam de apoio, por isso, respire fundo junto com ela para ajudar a relaxar. Uma ideia é pedir que imaginem que a dor está saindo da boca quando soltam o ar. Além disso, conte uma história ou aponte para coisas interessantes na sala para ajudar a criar distrações.

Gostou dessas dicas? Então não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Tem algum assunto que você gostaria de ver por aqui? Fale com a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!