Blog-Cuidando-da-saúde-mental-do-idoso-em-quarentena

Saúde mental: cuidando do idoso em quarentena

Estamos chegando perto das duas semanas de quarentena, com diversos estabelecimentos fechados e apenas os serviços essenciais funcionando. Essa medida é essencial para passarmos pela pandemia do novo coronavírus com o menor número de vítimas possível. 

Como já ouvimos em diversos lugares, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde determinaram quais pessoas estão mais vulneráveis à covid-19, entre eles estão os idosos, diabéticos, hipertensos, quem tem insuficiência renal, doenças respiratórias ou cardiovasculares crônicas. Por isso, essas pessoas devem ficar isoladas até a disseminação ser controlada. 

Mesmo assim, a falta de contato social é muito complicada, ainda mais quando estamos falando sobre pessoas mais velhas, acima dos 60 anos. Eles têm menos recursos para interagir virtualmente e alguns podem ter problemas de saúde que pedem por supervisão.

A solidão é perigosa nessa faixa etária, porque gera, em alguns casos, uma deterioração cognitiva e ideias suicidas, principalmente em idosos que já tiveram caso de depressão em outras fases da vida, fazendo com que eles saiam de casa ou se contaminem propositalmente. Por isso, é muito importante que a família esteja em contato, mesmo que de forma remota, observando as movimentações deles. Outro ponto importante é ficar de olho nos horários dos remédios, ajudando para que eles não se confundam ou esqueçam de tomar. 

Nesse cenário complexo, é importante tentar ensinar os mais velhos a usar a tecnologia a favor da comunicação, construir uma rotina e ter acesso a informações do que está acontecendo no mundo. Essas são formas de ajudá-los a ficar em casa e não se exporem a riscos. 

Compreender a tecnologia

Essa é a melhor hora para você tentar ensinar o idoso que mora com você a mexer com a tecnologia. Essas ferramentas vão ajudá-los a minimizar sentimento de solidão. Então vale selecionar grupos de interesse nas redes sociais, seja no Facebook ou WhatsApp, para eles poderem conversar e trocar receitas, afinidades entre outros.

Rodízio familiar

Outra situação que é benéfica para os idosos e familiares, é criar um rodízio entre a família para que ninguém se sinta abandonado durante a quarentena. O esquema pode ser montado com telefonemas, chamadas de vídeos e até e-mails. A ideia é manter uma rotina na qual sempre tem alguém conversando durante o distanciamento, afinal estar fisicamente afastado é necessário, mas é preciso ter uma aproximação emocional. 

Atividades para matar o tempo

Todos estamos procurando atividades para preencher o tempo na quarentena, com os idosos não é diferente. Bordado, jogos de mesa, palavras cruzadas, ler, cozinhar receitas novas são passatempos que vão fazer com que eles exercitem as habilidades cognitivas e impedem que elas sejam danificadas por ficar em casa. 

Escrever

Falar sobre nossos sentimentos sempre é importante e recomendado por diversos profissionais da área da saúde mental. Essa é uma forma de se sentirem protagonistas desse momento único da história do mundo. 

Mantê-los informados

É comum que os adultos tenham a tendência de infantilizar os mais velhos, poupando-os de algumas informações. Porém, temos que policiar esse hábito porque o desconhecimento assusta mais do que o entendimento da situação. O ideal é manter todos informados da melhor forma possível, sem bombardear com dados, mas explicando o panorama geral do que está acontecendo. 

Construir uma rotina

Criar uma estrutura diária de atividades, isto é, estabelecer um horário para acordar, trocar o pijama, para fazer as atividades é uma forma de garantir o bem-estar. Ficar o dia inteiro deitado, de pijama, pode levar à insônia  ou a noites mal dormidas. 

Com todas essas dicas, é possível ajudar a cuidar da saúde mental dos idosos durante a quarentena. 

Se você quer mais dicas sobre saúde, prevenção e qualidade de vida não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Gostaria de dar uma sugestão ou ver algum assunto por aqui? Conte para a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!