novembro azul

Novembro Azul: cuidar da saúde também é coisa de homem!

Muitas pessoas conhecem a campanha Novembro azul, mas infelizmente ainda há muita desinformação sobre o assunto

Há 16 anos, começava na Austrália a campanha do Novembro Azul, apontando para a conscientização e prevenção do câncer de próstata. Hoje, as ações já mobilizam diversos países e têm disseminado informações importantes sobre o diagnóstico, tratamento e cuidados necessários frente a essa terrível enfermidade.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a doença manifestada na próstata foi o câncer mais comum entre os homens em 2018, com cerca de 68.000 casos. Ainda de acordo com o órgão, a idade é um fator de risco importante, uma vez que tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.

Nessas circunstâncias, descobrir a doença logo no início é essencial para que o tratamento seja eficaz e não acarrete em efeitos piores ao paciente. Visitar um especialista e realizar os exames preventivos deve fazer parte da rotina do homem, sem medos e qualquer tipo de preconceito. 

O tabu como fator de risco

Apesar dos números alarmantes, a doença possui grandes chances de cura quando descoberta em estágio inicial. O problema é que, infelizmente, esse assunto ainda é motivo de preconceito e tabu para os homens, os quais costumam evitar a ida ao médico e, por conta disso, diminuem as chances do diagnóstico precoce. Além disso, o medo do exame de toque também se apresenta como um obstáculo à prevenção.

Em parceria com a Bayer, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de São Paulo (SBGG-SP) realizou, em 2018, uma pesquisa como parte da campanha Semana Bayer do Homem. O estudo, feito em oito capitais com 2.400 homens acima dos 45 anos, confirmou que quase metade dos entrevistados (49%) nunca fez exame de toque retal, essencial para a detecção desse tipo de câncer.

Quando questionados sobre os motivos, as respostas eram porque o médico nunca pediu (26%), não gostam ou acham pouco “másculo” (24%), não têm sintomas ou idade para realizar (22%), consideram o exame de sangue suficiente (15%) ou não consideram o exame necessário (13%).

Exames preventivos auxiliam no tratamento da doença

De acordo com chefe do setor de uro-oncologia e cirurgia robótica em urologia do Hospital Brasil, Dr. Marcos Tobias Machado, a doença não apresenta sintomas na fase inicial, tornando-a ainda mais perigosa. “Apenas em um estágio mais avançado pode causar sintomas de compressão da uretra, sangramento na urina e dor nos ossos”, afirma.

Por conta de todos esses riscos, os exames preventivos são um fator decisivo na detecção precoce e tratamento dessa enfermidade. Segundo o especialista, existem três aspectos importantes que definem o prognóstico do paciente:

  1. O estágio da doença, ou seja, se ela está localizada no órgão ou se já se espalhou pelo corpo.
  2. O escore de Gleason, uma nota dada ao tumor pelo médico que examina microscopicamente a amostra da biópsia.
  3. Valor do PSA, moléculas produzidas pelas células da glândula prostática. O médico deve medir a concentração dessa partícula no sangue para detectar câncer de próstata e até mesmo outras doenças.

Dr. Marcos aponta ainda que, uma vez que a doença seja identificada em sua fase inicial, e junto a outros bons fatores de prognóstico, a chance de cura se aproxima de 90%. 

Eficiência da campanha Novembro Azul

Além de abordar temas importantes a respeito do diagnóstico precoce do câncer de próstata, a campanha também traz a tona a questão do preconceito que muitos homens têm com relação ao exame de toque. As ações do Novembro Azul também abordam a quebra desse preconceito e a importância de levar informações e acesso ao tema.

Segundo o Prof. Dr. Ibevan Arruda Nogueira, coordenador do Curso de Tecnologia em Radiologia da Faculdade Santa Marcelina (FASM), a melhor maneira para evitar a doença chama-se conscientização, com campanhas de esclarecimento mostrando a importância dos exames de rotina, da avaliação regular com o urologista e ainda com diagnósticos precoces mais avançados. 

“O homem inteligente e preocupado com a sua saúde desconsidera todos os preconceitos e foca em seu bem mais valioso: a vida”, finaliza o professor da FASM.

A Droga Leste apoia a iniciativa da campanha Novembro Azul e procura conscientizar seus clientes e colaboradores sobre o assunto. Se você quer mais dicas sobre saúde, nutrição e prevenção não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Gostaria de dar uma sugestão ou ver algum assunto por aqui? Conte para a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!