Inverno x doenças cardíacas


Durante a época mais fria do ano, é preciso ficar de olho no crescimento do risco de doenças cardiovasculares. De acordo com dados da American Heart Association (Associação Americana do Coração) a incidência de problemas cardíacos durante o inverno aumenta em até 25%. 

O médico do departamento de Cardiologia da Rede Mater Dei e do Hospital Belo Horizonte, Dr. Augusto Vilela, informa que com a queda da temperatura há uma diminuição da circulação sanguínea. “Isso pode causar angina e até mesmo um infarto”, ressalta o médico.

Por que isso acontece?

A Dra. Nicolle Queiroz, cardiologista do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, do Hospital São Luiz e coordenadora clínica do Grupo Dr. Vida e Smart Saúde, explica que no inverno nosso organismo passa por um processo chamado vasoconstrição. 

“A vasoconstrição acontece quando as artérias se contraem para preservar a temperatura do sangue. Na hora que o corpo passar por esse processo e diminuir o fluxo de sangue para o músculo cardíaco, se o indivíduo já possuir uma doença crônica, como hipertensão, colesterol alto ou uma carótida entupida, irá causar uma sobrecarga perigosa”, esclarece a especialista.

O Dr. Augusto complementa informando que o frio ainda tem a capacidade de piorar sintomas de problemas crônicos pré-existentes, aumentando a pressão arterial e o risco de problemas graves, como um AVC. 

“No inverno, o organismo fica mais propenso a doenças virais o que promove um esforço maior, causando desequilíbrio no coração”, acrescenta o médico. 

As infecções virais agravam a situação

Segundo Dra. Nicolle, durante o inverno, alguns vírus que causam gripes também podem ser responsáveis por um infarto conhecido como tipo 2, que acontece por conta do excesso de trabalho do coração decorrente a uma infecção. 

“Alguns vírus conseguem se transformar e provocar uma reação inflamatória profunda, que é conhecida como miocardite viral, por mais que não seja comum na maioria da população. Quando acomete o idoso, tem um potencial de gravidade grande se não for manejada por um médico experiente”, completa.

Como fazer a prevenção desses problemas?

Dra. Nicolle alerta que é fundamental manter-se aquecido, com a temperatura corpórea por volta de 36/37 graus, que é a média do nosso sangue. Mas, só se proteger do frio não adianta, o ideal é ter um estilo de vida saudável, alimentando-se bem, fazendo caminhadas (lembrando que agora é preciso usar máscaras) e evitar cigarro e álcool.

“Estabelecer uma rotina de sono de 7 a 8 horas, ajuda a cuidar do seu lado emocional. É essencial tomarmos conta desse aspecto, pois quando estamos irritados ou tristes, nossa pressão arterial e frequência cardíaca aumentam. Isso faz o trabalho do coração crescer, assim como os riscos”, alerta a especialista.

--

Gostou dessas dicas? Para conferir mais como essas, não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Tem algum assunto que você gostaria de ver por aqui? Fale com a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!

Confira mais

Os quatro meses do bebê. O que esperar?

Dando continuidade na nossa série sobre o desenvolvimento dos bebês, chegamos ao quarto mês. Confira as transformações dessa fase!

Deixar o cabelo preso por muito tempo pode trazer problemas?

Manter os cabelos presos pode ser uma alternativa muito mais prática para evitar incômodos. Mas, o penteado tem suas desvantagens.

Nada basiquinha: o colorido veio para dominar o olhar!

Chega daquele esfumado tradicional, a moda agora é apostar em sombras coloridas e formatos diferentes para destacar e tornar seu rosto uma obra de arte.

Dores no inverno? Veja dicas para diminuí-las durante a estação

A mudança de temperatura realmente causa desconforto, tanto muscular quanto articular, ainda mais depois de uma certa idade na qual esses problemas pioram.

Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais: tudo que você precisa saber sobre a doença

Como forma de aumentar a conscientização sobre essa doença ao redor do mundo, em 2010 a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou a data..

Semana Mundial da Amamentação e a importância do leite materno

Seus principais objetivos são: promover, incentivar e motivar o aleitamento materno por meio do aumento ao acesso às informações sobre o assunto.

Veja Mais Postagens