Exames preventivos essenciais a partir dos 50 anos

Alguns exames são essenciais em qualquer fase da vida. No entanto, a idade também é um fator de risco para algumas doenças graves como osteoporose e a catarata. Para se manter bem ao longo da vida, é necessário tomar cuidado por meio de hábitos saudáveis, consultas médicas regulares e exames preventivos. 

Eles têm o objetivo de reduzir os riscos de contrair essas enfermidades, diagnosticando-as de maneira precoce antes que se manifestem, aumentando assim as chances de cura.

Conheça quais são os exames fundamentais para as pessoas que passaram dos 50 anos e mantenha a sua saúde em dia. 

Importância dos exames preventivos

Os exames preventivos são essenciais para detectar diversas doenças, especialmente quando falamos em situações mais sérias como o câncer.

Esses procedimentos são considerados como o  principal método para se obter um diagnóstico preciso, antes que o quadro evolua e prejudique o tratamento.

Portanto, procurar um médico rotineiramente e cumprir com o ritual de exames é fundamental para envelhecer bem e saudável. Dessa forma, quanto mais exames, maiores as chances de tratar e curar essas enfermidades.

Vale lembrar que os testes citados abaixo são apenas alguns exemplos e que o seu médico pode recomendar outros com base no seu perfil de saúde.

Eletrocardiograma

Ao longo dos anos, o sistema cardiovascular passa por diversas mudanças que comprometem a função cardíaca. Além disso, alguns hábitos alimentares, obesidade, tabagismo e histórico familiar também podem potencializar as doenças do coração.

Por isso, recomenda-se uma visita anual ao médico a partir dos 50 anos para uma análise clínica e para realização do eletrocardiograma. Esse exame mede a frequência cardíaca e suas oscilações, ajudando o médico a encontrar alterações como insuficiência cardíaca, arritmias e outras cardiopatias. 

É importante ainda medir a pressão arterial pelo menos uma vez por ano, mesmo que não haja problemas com hipertensão para ajudar na prevenção e tratamento dessa doença.

Densitometria óssea

Nessa faixa etária, a osteoporose se torna uma condição comum. Afinal, com o avançar da idade, nossos ossos também tendem a ficar mais frágeis o que aumenta a possibilidade de  quedas e fraturas com danos graves. 

A densitometria óssea é um exame de imagem realizado a cada dois anos para medir a densidade dos ossos e verificar se há perda de massa óssea. Se der positivo, então o exame deverá ser realizado anualmente para acompanhar o tratamento.

Exames oftalmológicos

Algumas doenças dos olhos como a catarata e glaucoma costumam ter maior incidência após os 50 anos. Por isso, a visita anual ao oftalmologista também é fundamental para identificá-las e tratá-las precocemente sendo possível até mesmo eliminar a  necessidade de cirurgias.

Os exames oftalmológicos também podem ajudar a detectar problemas silenciosos como o diabetes e a hipertensão. Até mesmo quem já está diagnosticado com essas doenças pode melhorar o controle clínico por meio desses exames.

Colonoscopia

A idade já é um fator de risco para o câncer de cólon e reto. Mas, alguns hábitos como tabagismo, consumo de álcool, dieta pobre em fibras e rica em gordura aumentam as chances de desenvolver esse tipo de tumor.

Esse exame verifica o interior do intestino e é capaz de identificar lesões ou alterações na mucosa que possam evoluir para um câncer colorretal. O próprio tratamento, quando feito precocemente, já é capaz de reduzir o risco da doença.

Para aqueles que não possuem histórico familiar da doença, a colonoscopia deve ser feita a cada cinco anos após os 50 anos. No entanto, quem já possui deve incluir o exame em sua rotina a partir dos 40 anos ou 10 anos antes do caso familiar mais precoce.

Mamografia

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), as principais vítimas do câncer de mama são as mulheres a partir dos 40 anos. A mamografia, assim como o autoexame, são capazes de detectar nódulos os quais são as principais manifestações da doença. 

Além disso, outros sinais devem ser observados como: pele da mama avermelhada, retraída ou com a aparência de uma laranja, alterações no mamilo e saída espontânea de líquido pelo bico.

Para a confirmação do tumor, é necessário ainda realizar uma biópsia na qual é retirada uma amostra do tecido para avaliação em laboratório.

Papanicolau

Outro exame preventivo essencial para as mulheres é o de Papanicolau. Ele deve ser realizado anualmente desde o início da sua vida sexual e continua a ser indicado mesmo após os 50 anos, independente de continuar a ter uma vida sexual ativa ou não. 

Por meio dele é possível identificar qualquer anomalia na região do útero, além de infecções variadas, infecções sexualmente transmissíveis (IST), feridas e, também, o câncer de colo do útero.

Exame de toque e PSA

Já para os homens, a partir dos 50 anos, a consulta anual com o urologista é primordial para evitar o câncer de próstata, mais comum nessa idade. Nessa visita, o check-up inclui a realização do toque retal e o PSA ou teste de antígeno específico da próstata, que é feito através de uma amostra de sangue.

Combinados, esses exames são capazes de identificar os níveis de PSA produzidos pela próstata para que o médico possa compreender como ela está funcionando. 

O mais importante é deixar o medo, vergonha ou preconceito de lado pois esses exames são capazes de salvar vidas.

Fonte: Pfizer e Fleury

Se você quer mais dicas sobre saúde, prevenção e qualidade de vida não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Gostaria de dar uma sugestão ou ver algum assunto por aqui? Conte para a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!