Como o isolamento social pode afetar a saúde dos idosos

O isolamento social é uma grande causa de doenças físicas e mentais em idosos. A sensação de solidão aumenta o estresse, reduz a autoestima e interfere diretamente no sistema imunológico, deixando o corpo mais vulnerável. 

A depressão, por exemplo, pode ser uma das consequências do isolamento social. De acordo com dados da OMS, o Brasil possui mais de 11 milhões de pessoas com essa condição e a faixa etária que lidera o ranking está entre os 70 e 74 anos. 

“É como se os anos tivessem consumido todo o estoque de contentamento. Muitas vezes, a tristeza está mascarada nesses sintomas e os idosos nem sempre gostam de expor seus sentimentos. Por isso um olhar atento e profissional fazem a diferença nestes casos e é fundamental”, explica Marcella dos Santos, enfermeira chefe do grupo DG Sênior. 

Além da depressão, o isolamento social também está associado a uma série de outras doenças mentais e físicas como demência, doença de Alzheimer e aumentos na taxas de transtornos de personalidade e suicídio. 

Como começa o isolamento social?

Conforme as pessoas vão envelhecendo, uma série de fatores vão aprofundando a sensação de solidão. Normalmente, o processo começa depois da aposentadoria, porque nesse momento o padrão de vida muda e também vem a sensação de perda da utilidade social.

A balança de perdas e ganhos fica desequilibrada. “São mais perdas do que ganhos e isso somado a questões familiares, financeiras e outras doenças adquiridas ao longo dos anos (…)coloca os idosos no topo da lista quando o assunto é depressão”, informa Marcella.

Além disso, um agravante é quando a pessoa fica viúva. Com a perda do companheiro, surgem muitos sentimentos de solidão, abandono e desamparo. Depois de se tornar viúvo, é comum que os próprios idosos comecem a se isolar, se privando de companhia e atividades sociais.

Um outro fator que pode causar isolamento social é o abandono familiar. Infelizmente é muito comum que os familiares parem de visitar e incluir os mais velhos nas atividades da família, fazendo com que a sensação de exílio se amplifique.

Como prevenir?

A melhor forma de prevenir o isolamento social é simples: seguir com a convivência para manter a saúde dos idosos equilibrada. Assim é possível estabelecer novas amizades e fortalecer os vínculos já existentes. A participação em atividades em grupo ainda ajuda a diminuir a vulnerabilidade e os riscos para as doenças.

Além disso, o contato com a família é essencial e todas essas relações trazem apenas benefícios para quem já está na terceira idade. Esse é o método de prevenção mais importante, já que na maioria das vezes os familiares têm efeitos protetores na prevenção de situações de estresse associados ao processo do envelhecimento. 

O isolamento social deve ser observado e combatido por toda a família, pois ele contribui para o agravamento de diversos problemas psíquicos. Por isso caso tenha idosos na sua família, busque envolvê-los em todas as atividades possíveis, ele se sentirá útil, acolhido e terá melhor qualidade de vida. 

Se você quer mais dicas sobre saúde, prevenção e qualidade de vida não deixe de acompanhar nosso blog aqui na página da Droga Leste. Gostaria de dar uma sugestão ou ver algum assunto por aqui? Conte para a gente pelo e-mail marketing@rededrogaleste.com.br. Cuide bem, viva bem!